Por que contratar um Advogado Trabalhista?

Várias são as dúvidas que aparecem em relação ao direito trabalhista, há generalizado entre empregados e empregadores uma noção geral de como limitam-se as responsabilidades e os direitos de ambos. Mas no caso de algum problema nessa questão criamos este post para solucionar todas as perguntas.

A despeito de na Justiça do Trabalho a presença do advogado não ser obrigatória (representando o empregado ou patrão em sua própria defesa) ocorrem muitas diferenças na finalização de processos desacompanhados, devido a isso é considerável que quem aquele que busca a Justiça do Trabalho se questione, “eu domino todo o conteúdo necessário para tratar com um processo judicial?”

Considerando a resposta do questionamento apresentada é que o envolvido vai entender se deve ou não contratar um jurista para assessora-lo, mais a frente demonstraremos como acontece da demanda judicial na Justiça do Trabalho, acompanhe e aprenda como aumentar suas possibilidades de sucesso.

O processo desacompanhado

O processo na Justiça é o contrário de desorganização ou desordem, a disputa das declarações reclamante e reclamado é ordenada por estratégias, é evidente na Justiça que é raro uma empresa ou empregador procurar a Justiça sem sem o suporte de um advogado.

Essa situação é mais comum que para os trabalhadores apresentar demanda a Justiça do Trabalho sem estar assessorado juridicamente, o que não é errado, mas só recomendável para quem tem noção total do que esta fazendo e que já tem experiência com o funcionamento da Justiça e saber Jurídico processual.

O que não é a situação de grande parte dos que buscam direitos, que se for sem apoio técnico a nuances do processo judicial acabam no meio de diversas dificuldades, e terminam por mais se prejudicar, o advogado termina portanto igualando as chances das partes no processo.

A experiência profissional do advogado que atua em Simões Filho – Bahia

O especialista a tratar de processos trabalhistas é o advogado, logo é sempre considerável mesmo sem a intenção contratar um, procurar o auxílio e orientação do mesmo acerca de determinada questão.

O conhecimento das partes normalmente não é o bastante para encarar o processo judicial, a segurança plena caminha junta com o apoio jurídico, os empregadores acabam por estar mais bem precavidos nessa questão, dado que parte já conta com o suporte do advogado escolhido, a experiência prévia e a decisão pode nesses casos ser o diferencial buscado.

Não contar com o jurista termina gerando um risco nos resultados, que muitos não podem estar dispostos a correr. Há uma diferença importante nos resultados de sentenças, custos e demais resultados das sentenças.

Estratégia Processual

As regulações estão próximas a todos, mas alguns dos conteúdos principalmente no que tangem o dia a dia das sentenças e histórico de conhecimento da Justiça do Trabalho, dependem de um largo período de experiência para  saber, dessa forma a prática processual para isso vem de forma a considerar aspectos que não estão explícitas nos livros.

O conhecimento jurídico não limita-se a essas noções processuais, a própria forma de reunir provas ou de apresentar certas questões perante ao Juiz cobra de um certo conhecimento, além de especificidades do direito e trâmites administrativos e relacionados.

O profissional também é obrigatório na etapa de recursos. As sentenças iniciais são sentenças de um Juiz individual, diversos temas terminam sub-abordados e são resolvidas de maneira incompleta ou aquém da legislação, por isso a segunda instância é relevante para dirimir esses problemas, esses recursos não podem ser protocolados sem acompanhamento.

Riscos

Mesmo seguindo todas as regras a risca, na Justiça do Trabalho, sem a correta orientação o processo pode terminar em prejuízo, mesmo detendo o direito é cobrado haver a prova adaptada, onde uma falha pode atrapalhar o processo irreversivelmente.

Muita gente tem o costume de “só colocar cadeado depois de ser roubado”, e com a advocacia não é diferente, acontece dos empreendedores e os empregados procuram assessoria jurídica exclusivamente para remediar questões evitáveis.

O investimento preventivo na assessoria jurídica, além de consumir menos recursos, também significa ganhar ou não ganhar para certas causas, ganhos maiores ou menores, etc. Diferenças importantes ao pensar nos custos com o profissional.

Ampla defesa

A garantia da ampla defesa plena é um aspecto a ser levado em consideração quando for pensar em relação a escolha pelo profissional. Deficiências, faltas ou falhas em respostas podem transformar muito do alegado por reclamante/reclamado em fato, afetando terminantemente a outra parte.

Principalmente em demandas como horas extra, desvio de função, assédio moral de funcionários, equiparação salarial, provas que podem ser construídas por meio de testemunhas, é importante possuir o auxilio do advogado trabalhista, tanto para contraditar o afirmado pelas testemunhas quanto para orientação e se organizar na construção de provas.

Não existe “causa ganha!” A advocacia e a Justiça são acessíveis a todos, mas as decisões são apresentadas por um Juiz, não existe, portanto, solução garantida. A decisão e o suporte de um bom profissional pode levar a melhor defesa ou reclamação possível, garantindo menos perigos.

Reforma Trabalhista

A Reforma Trabalhista aprovada em 2017 trouxe mudanças importantes para a CLT e por consequência para toda a advocacia trabalhista. Conhecer e se acertar a essas mudanças também afeta diretamente na possibilidade de sucesso nos processos.

Essas alterações mexem com a rotina de empregadores e trabalhadores, e é importante para ambos procurar suporte jurídico  para se adaptar as novas regras, conhecerem mais dos seus direitos, além de ter dica para buscar eventual compensação de prejuízos.

A controversa Reforma Trabalhista altera mais de 100 aspectos da CLT, segundo os seus defensores para gerar certa modernidade para as relações de trabalho, as controvérsias aparecem no projeto por trazer modificações no acesso a Justiça do Trabalho e em benefícios aos trabalhadores.

A justificativa é que os problemas do mundo do trabalho decorriam das normas pouco efetivas. Essa foi a fundamentação do Governo para defender a reforma, que viria para tentar solucionar distorções.

Consideráveis foram as alterações como: Aumento da permissão de terceirização, alteração na duração da jornada de trabalho, intervalo intra-jornada, liberação de parcelamento de férias e trabalho de gestantes e lactantes em ambiente insalubre, alterações na forma da homologação de rescisão contratual, mudança na contagem de horas extras, criação do contrato intermitente, etc.

O advogado, por isso, pode ajudar nessa questão de forma explicativa e preventiva, dando suporte tanto a empregadores quanto a empregados sobre seus direitos, das mudanças e como buscar eventuais contra-prestações por prejuízos sofridos pelo desrespeito a garantias e direitos da CLT, inclusive em processos e no apoio a ambos em processos judiciais.

Se você procura um advogado em Simões Filho – Bahia, entre em contato conosco e deixe a gente resolver seu processo. Para entrar em contato basta mandar um e-mail para [email protected]órionetto.com.br ou clicar abaixo para mandar uma mensagem em nosso whatsapp.